Masculinidade tóxica: Porque deveríamos refletir sobre isso.

[Total: 0    Média: 0/5]

O maior assunto do momento “Masculinidade Tóxica” tem pegado muitos homens de surpresa.

Há tempos os homens são ensinados que não devem expressar seus sentimentos.

Logo, não devem chorar, serem sensíveis e muito menos demonstrar algum traço do que a sociedade considera como “feminino”.

Porém, os tempos mudaram e hoje existe todo um estudo acerca do assunto da masculinidade tóxica.

masculinidade tóxica masculinidade tóxica masculinidade tóxica masculinidade tóxica papo de homemimagens: papo de homem

Será que não é a hora de você rever suas atitudes e conceitos sobre o que considera másculo?

Para falar sobre tal assunto antes é necessário conceituar o que é a masculinidade.

No dicionário podemos encontrar a seguinte definição:

“Qualidade da pessoa que apresenta um comportamento másculo; virilidade.”

A pressão para o homem ser forte, ter a responsabilidade de ser o provedor da casa, vestir certas cores, não ser sentimental constitui esse conceito deturpado de masculinidade.

Isso não valida quem ou o que você é.

A masculinidade tóxica provém de uma persona que o homem cria para si mesmo, de ter que reprimir sentimentos, comportamentos ou emoções.

Todo homem já deve ter ouvido do pai, a famosa frase “seja homem”. Uma das frases mais destrutivas da nossa cultura.

Quando a masculinidade começa a ser construída no homem?

O conceito de masculinidade começa a ser construída desde a infância.

Portanto, quando os pais pedem ao filho para ser homem ou agir como um homem, estão incitando uma formação do indivíduo voltado à opressão.

Uma opressão interna que será refletida no futuro em suas relações interpessoais, porque isso constrói uma barreira como proteção da psiquê.

O incentivando a ser violento, muitas vezes a revidar com violência dobrada a uma agressão para provar a tal masculinidade.

É estimulado desde cedo essa agressividade entre homens.

Segundo esses preceitos, um homem não poderia apanhar a para outro homem senão ele seria feminilizado naquele meio.

É um movimento de autoproteção que começa desde criança.

É uma preocupação, antes de tudo, com o que o outro vai achar se eu fizer X ou se eu fizer Y.

O diálogo desde sempre para os homens é dificultado, pois são impulsionados a agir invés de resolver as pendências por meio do diálogo.

Essa construção também provém de uma sociedade preconceituosa, pois qualquer semelhança que o homem tenha com uma mulher é mal vista.

O que a masculinidade tóxica representa?

A masculinidade tóxica representa todos os clichês que os pais ou homens da família falam para uns para os outros ao longo dos anos.

O papel da família para construir e/ou desconstruir essa masculinidade tóxica é fundamental.

Desde a juventude os homens são ensinados a se defenderem de pessoas que possam ferir sua integridade física e principalmente a moral.

Afinal quando você não tem poder para se defender acaba sendo subjugado por outro homem.

Então isso é socialmente visto como algo errado e enfraquecedor.

A masculinidade tóxica também afeta relacionamentos amorosos. 

O ciúmes excessivo, a necessidade de competitividade de um homem com o outro.

O comportamento agressivo com as mulheres, isso muitas vezes pode gerar também um relacionamento abusivo.

É possível superar a masculinidade tóxica?

A resposta para essa pergunta pode variar. Acho que o correto seria responder que não é impossível.

Pois são conceitos tão enraizados dentro dos homens que mesmo tendo a consciência do termo e seu significado, os homens não conseguem se livrar de todo aquele comportamento tóxico.

Seja pela convivência, ou pelo costume.

Existem muitas tensões ligadas da experiência masculina.

O importante é não deixar que isso te afete e dite a maneira de você ser ou demonstrar seus sentimentos.

Primeiramente é preciso reconhecer a necessidade de se tornar um homem melhor e escolher as pessoas certas para te instruir.

É necessário ter consciência para a escolha de pessoas didáticas que te acolham e que te lembrem o que é ou não correto.

Se cerque de pessoas verdadeiras, que deem exemplos positivos e apoio a você.

Reflita: o que significa ser homem para você?

Pense nas características que você não deseja ou não precisa mais ter para se definir um homem.

Converse com seus amigos em um momento em que isso não seja levado na brincadeira.

Esse processo de desconstrução é gradual, pouco a pouco todos os estigmas podem ser quebrados para que você não se incomode mais com o julgamento alheio a respeito de atitudes que as pessoas consideram menos másculas.

Essa esteriotipação do sexo masculino são nocivas aos próprios homens e às pessoas próximas à eles.

Pode-se afirmar que a masculinidade tóxica é o resultado de um conjunto de fatores que a nossa cultura passa aos meninos e homens sobre o significado de ser homem, contendo ameaças implícitas ao valor da identidade caso não estejam de acordo com o que é esperado.

Veja abaixo 10 mentiras sobre o conceito de masculinidade que sempre ouvimos:

  1. O homem tem que estar sempre sob controle e nunca demonstrar tristeza, medo, ansiedade ou vulnerabilidade emocional.
  1. O homem deverá fazer sexo sempre que uma oportunidade bater na porta e se por acaso recusar o seu valor é questionado.
  1. Um homem deverá agir de modo competitivo e agressivo sempre.
  1. Um homem também deverá prezar por coisas como cerveja, sexo, futebol, carros. Se ele não gosta nada disso, ele é tido como um afeminado.
  1.  O homem não deverá ser compassivo ou delicado.
  1. O homem deverá ser forte e poderoso o suficiente para conquistar tudo o que deseja, seja para ele mesmo ou para as pessoas que ama.
  1. Um homem deverá ser auto suficiente e ter sucesso sem que o apoiem ou ajudem de alguma forma.
  1. Um homem deverá ser dominador sobre as mulheres da sua vida.
  1. Um homem deverá ser dominante sobre os que ele considera mais fracos.
  1. O homem deverá sustentar a casa sozinho e caso não consiga ele não é considerado um homem de verdade.

Por que a Masculinidade Tóxica está em foco?

Todos esses mitos contribuem para que a masculinidade tóxica se perpetue.

E ela não diz respeito somente às pressões sociais que são exercidas sobre os homens, mas também a maneira que eles lidam com essas pressões e questões.

Contudo, existem homens que buscar agir de um modo “hipermasculino“.

Com o intuito de evitar alguma dúvida quanto a sua masculinidade, sendo prejudicial a ele mesmo e a pessoas a sua volta.

Porém, não são só os homens que reproduzem esses pensamentos e é necessário filtrar tais dizeres quando a posição de imponência é uma mulher.

Pois muitas vezes as mulheres são educadas para julgar um comportamento menos másculo em um homem, levando em conta como um padrão que todos os homens precisam obedecer.

É importante falar que esse tal padrão é algo inatingível.

Pois ninguém é capaz de ter controle sobre todas as circunstâncias.

Assim como ninguém tem a capacidade de obter saúde emocional suficiente a ponto de não precisar de um apoio externo.

Então os homens por si só já são tóxicos?

Não! A masculinidade não é tóxica por natureza.

A masculinidade tóxica é puramente uma questão social que ganhou força com o passar do tempo.

O segredo para se superar a masculinidade e tóxica é agir conforme a sua verdadeira identidade.

Portanto, sem pensar no julgamento das pessoas, sem querer se encaixar em algum padrão ou estereótipo por conveniência.

Não é fácil, isso exige um esforço tremendo, reflexão constante e autoanálise.

Além do mais, nada impede que você seja um homem determinado, forte e ao mesmo tempo incorporar na sua vida características que historicamente são associadas ao sexo feminino.

A masculinidade e a feminilidade não precisam estar em conflito, elas estão presente em todos nós.

Assista também ao vídeo do Emanuel Aragão em que ele explica um pouco mais sobre a masculinidade tóxica e a influência que ela tem no sexo:


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *