Como Fazer Sexo Anal: Guia Descomplicado

Como Fazer Sexo Anal: Guia Descomplicado
4.8 (95%) 12 vote[s]

Como fazer sexo anal é uma prática ainda encarado como um tabu para muitas mulheres e um enigma para alguns homens.

O assunto porém precisa ser falado com muita responsabilidade e pesquisa envolvida, para que o ato seja prazeroso para os dois.

como fazer sexo anal

8 Passos de Como Fazer Sexo Anal sem problemas

Anote aqui algumas dicas para ter sucesso na prática:

  • Relaxe

Relaxe, e confie no seu taco.  O sexo anal é uma prática sexual como qualquer outra, praticando da maneira correta ambos terão prazer.

Conte com algumas preliminares mais quentes para esquentar o clima.

Não fique grilado na hora H, saiba como amenizar a ansiedade clicando neste link.

  1. Se previna

É fato que a prática do sexo anal sem preservativo aumenta o risco de transmissão do HIV. Então o uso da camisinha é fundamental!

  1. Evite anestésicos anais

Anestésicos não são nem um pouco recomendáveis, porque faz com que a região fique sem sensibilidade e pode vir a ocorrer feridas internas que na hora será imperceptíveis pelo efeito do produto.

  1. Use e abuse do lubrificante

Ao contrário dos anestésicos, os lubrificantes podem e devem ser usados!

São muito recomendados e fazem com que o pênis deslize facilmente, já que não há nenhuma lubrificação natural na região.

  1. Posições de Como Fazer Sexo Anal

Procure posições confortáveis e que você consiga controlar o ritmo e intensidade dos movimentos.

  1. Alimentação

É recomendável manter uma alimentação mais leve, sem modificar muito o cardápio antes do sexo anal. Horas antes do sexo não é indicado fazer refeições para evitar problemas intestinais.

  1. Diálogo

O diálogo nessas horas é tudo. Ser sincero com o parceiro nesse momento é essencial. Explique o que está sentindo e o que te deixa desconfortável.

  1. Vá ao banheiro antes!

Se conseguir, é aconselhável evacuar umas horinhas antes do sexo pois evita situações desconfortáveis.

Lembrem-se que ao fazer sexo anal você está estimulando uma região de trato digestivo também e “acidentes” podem acontecer.

Portanto, os dois devem estar cientes do que pode acontecer.

Duchas íntimas não são recomendadas pois podem propagar infecções pelo corpo.

Saúde e sexo anal

A dor causada pela penetrava no ânus é a principal queixa das mulheres que dizem não gostar de sexo anal.

Muitas preocupações estão envolvidas quando o assunto é sexo anal, a ruptura do esfíncter, musculatura que controla os movimentos anais, também é uma questão.

Mas não há razões para preocupação.

Profissionais da saúde afirmam que na penetração pelo ânus não existe risco algum de ruptura do esfíncter, desde que seja uma relação consensual.

A musculatura tende a estar relaxada, pois a mulher não estará fazendo força.

É importante ficar atento quando as penetrações forem alternadas.

Nunca o que sai do ânus deverá entrar pela vagina.

Ou seja, o pênis, dedo ou vibrador que saem do ânus para o canal vaginal podem servir de condutores de bactérias e causar infecções.

Como fazer sexo anal sem que ocorra sangramentos ou desconfortos na região?

Sexo é para ser prazeroso, não deveria haver nenhum desconforto ou anormalidade na prática. Se ocorrer, é sinal de que algo está errado! Seja com a saúde ou maneira que está fazendo.

A região anal não possui a mesma elasticidade que a vagina, então ir com calma é fundamental para que durante o ato ninguém fique tenso e venha a sentir algum desconforto, dor ou outras complicações.

Portanto, caso ocorra sangramento é necessário procurar uma ajuda médica.

É possível engravidar com sexo anal?

Não. Não há essa possibilidade.

A penetração ocorre na parte do canal anal e do reto, duas regiões que possui ligação direta com o cólon (intestino grosso).

No sexo vaginal, a penetração ocorre pela vagina que é o canal ligado aos órgãos reprodutores, onde se localiza o útero, trompas de falópio, ovários.

Lubrificante é obrigatório?

Sim! O uso de lubrificante no sexo anal não serve apenas para causar um prazer mais intenso mas sim para evitar sangramentos causados pela secura e fricção.

A região anal não possui lubrificação própria.

Logo, os mais recomendados são os lubrificantes a base d’água pois não acrescentam o risco de reações alérgicas.

O risco de contrair DSTs é maior?

Sim. O sexo anal é uma das maneiras mais habituais de se contrair o vírus HIV, vírus causador da AIDS, por exemplo.

O sêmen de uma pessoa soropositiva conduz uma grande quantidade de carga viral e no decorrer do ato pode vir a acontecer microfissuras na região do ânus, provocando a contaminação.

Além disso, pode ter mais chances de contrair outras DSTs como HPV, clamídia, hepatite C, gonorreia e herpes.

E a higiene? Quando e como deve ser feita?

Certos cuidados e prevenções, como o uso de preservativo evitam que as bactérias de defesa do intestino entrem em contato com a uretra, provocando infecções urinárias e uretrais.

Uma relação sem uma higiene adequada envolve riscos desde contaminações por bactérias até transmissão de doenças, como hepatite A e B.

Uma vez que a transmissão é ocasionada pelas microfissuras que podem acontecer no reto durante o sexo.

Nunca se deve ter uma relação anal e em seguida uma vaginal sem trocar de camisinha e fazer uma limpeza da região para evitar possíveis contágios.

Evacuar antes da relação também é considerado um tipo de higienização para evitar que o aparecimento de fezes durante a relação ocorram.

Lavar bem o local com água e sabonete antes e depois do sexo anal, urinar após a transa para limpar a uretra e limpar o pênis.

O sexo anal causa hemorroida?

O relação mais intensa ou sem uma lubrificação bem feita pode causar lesões de maior expressividade na região do ânus e reto, mas não provocar a hemorroida.

Porém quem já apresenta sintoma ou já possui hemorroida o quadro poderá se agravar.

As hemorroidas são veias na parte inferior do reto que incham e ficam doloridas.

O resultado é um aumento da pressão nas veias do ânus, fazendo com que a pessoa sinta dor principalmente quando senta.

As causas mais comuns da hemorroida, são o esforço demasiado durante a evacuação, ficar constipado, infecções anais ou ficar sentado por períodos longos.

O orgasmo com sexo anal é tão satisfatório quanto o sexo vaginal?

Primeiramente, depende de muitos fatores. De modo geral, quem está penetrando vai sentir mais prazer porque o canal é mais estreito.

Mas tudo depende muito da lubrificação, preliminares, da excitação, sintonia do casal para desenvolvimento da prática.

Todos esses fatores podem influenciar para que a mulher sinta prazer tanto quanto em uma relação vaginal.

Existe alguma contraindicação? Tanto homens quanto mulheres podem aderir a essa prática?

De certa forma, pessoas que possuem alguma anormalidade no reto como a hemorroida inflamada ou estão com fissuras anais devem evitar esse tipo de prática sexual.

Além do mais, o casal deve estar tranquilos com a situação, o que diminui bastante a chance de problemas.

A relação anal pode fazer mal se for feita com frequência?

Não, não faz mal praticar sexo anal frequentemente. Desde que haja cuidado e higiene adequada, não há nenhuma restrição.

Enfim, para se sentir mais confiante na prática do sexo anal, confira no vídeo abaixo mais dicas da especialista em sexualidade humana, Aline Castelo Branco:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *