O que é o Beijo Grego e como convencer a gata a experimentar a prática

O beijo é uma forma de carinho. Quando falamos de sexo, beijar é fundamental para aumentar a excitação, no entanto, não é apenas o beijo de língua que pode proporcionar prazer. Você já ouvir falar do beijo grego? Essa técnica tão peculiar consiste em beijar ou acariciar o ânus da parceira com a língua, deixando o sexo ainda mais gostoso.

Como o próprio nome diz, o beijo grego vem da Grécia antiga, e era praticado somente por homens, nas orgias, como uma forma de lubrificar e estimular a região anal para a penetração. Com o passar do tempo, homens e mulheres perceberam que a prática era extremamente prazerosa e começaram a adotá-la sem medo de ser feliz.

Logo, o beijo grego tornou-se uma prática universal entre todos os tipos de casais.

Mas, como aderir essa técnica? Como convencer sua parceira a experimentar algo tão diferente e incomum? Como fazer um beijo grego deixar ela excitada e pedindo mais?

Continue comigo que vou te contar isso e muito mais.

Como se preparar para o beijo grego

Antes de mais nada, você e sua parceira tem que estar de acordo em relação à prática. Se um dos dois não estiver com vontade ou estiver se sentindo pressionado, a experiência pode não ser muito boa. Portanto, se sua parceira não estiver muito a fim, peça a ela que pense sobre o assunto e respeite a decisão dela no momento.

Depois, não preciso dizer que a higiene é primordial. Aqui é muito importante lavar bem a região com água corrente e sabão neutro. Inclusive, uma boa preliminar para o beijo grego é você fazer isso no banho para sua parceira.

beijo grego

Outro ponto importante: o risco de se contrair uma doença é o mesmo do sexo oral convencional. A sexóloga Carla Ceccarelo explica que “o ânus pode transmitir doenças como HPV, herpes genital, sífilis, e até HIV. Isso porque algumas pessoas podem eliminar secreções pelo ânus. Se a pessoa que estiver fazendo o beijo grego estiver com alguma ferida na boca ou cárie, pode se contaminar”.

Por isso a higiene é importante antes e depois da prática. A sexóloga também recomenda que a região esteja livre de pelos.

Como fazer o beijo grego

Se é a sua primeira vez praticando o beijo grego, ou da sua parceira, então a posição é primordial para que vocês aproveitem o passeio.

Para não correr o risco de você ficar sem saber para onde olhar, ou como segurar a gata na hora da brincadeira, coloque-a deitada de bruços. Nessa posição você terá um controle maior das suas mãos na região para deixá-la ainda mais aberta, estimulando com mais intensidade a região interna do ânus – que é onde o maior tesão está.

Essa posição também é boa porque te dá um ângulo de visão favorável, e você poderá perceber as reações da sua parceira à cada movimento da sua língua. Use isso para descobrir como ela gosta mais.

Então, depois de posicionar a gata é hora de cair de boca. Comece devagar, acariciando e beijando as nádegas antes de ir direto ao ponto. Aquela linha entre o bumbum e a coxa é uma das várias zonas erógenas femininas.

Passeie devagar com a sua língua por ali enquanto você a segura com firmeza. Então, afaste as nádegas dela e vá beijando o entorno. Depois, com bastante saliva, use sua língua para estimular a região por inteiro.

Para que a prática do beijo grego seja mais agradável, você pode usar um gel aromatizado comestível. Permita-se curtir a experiência e movimente sua língua em todas as direções.

O controle da respiração também é importante ao praticar o beijo grego. Afinal, você vai precisar de muito fôlego para movimentar a língua incessantemente. Então aqui vai um segredo que pode ajudar (e muito) a prática: prenda a respiração.

Isso mesmo, rapaz. Respire de cinco em cinco segundos, isso fará com que o controle da sua língua durante a prática do beijo grego seja estável.

Como convencer a gata a experimentar o beijo grego

Algumas mulheres podem ficar desconfortáveis com a ideia porque automaticamente elas associam o beijo grego ao sexo anal. Então o primeiro ponto é esclarecer que uma coisa não necessariamente precisa levar à outra.

Sim, o beijo grego pode ser uma preliminar para o sexo anal, mas ele não precisa obrigatoriamente acontecer. Principalmente se sua parceira não estiver preparada para isso.

Outra coisa que você precisa considerar é que a prática não é exclusiva às mulheres no relacionamento. O ânus é uma zona erógena para os homens também e eles costumam encontrar muito prazer quando aderem à prática.

Voltando ao assunto, o beijo grego tem alguns benefícios e você pode usar disso para convencer a sua a experimentar a prática. E se você fizer como ensinamos, pode ter certeza de que ela vai querer mais.

O ânus é uma excelente zona erógena

A região anal é cheia de terminações nervosas altamente sensíveis à qualquer tipo de estímulo. Portanto, a prática do beijo grego aumenta o tesão para quem faz e para quem recebe.

Orgasmos mais intensos

Ao estimular uma parte do corpo que é geralmente cheia de tabus e preconceitos, é possível eliminar algumas travas e inibições.

beijo grego

Se entregar totalmente ao momento e excitação máxima faz com que o clímax seja muito mais intenso.

Amplia a consciência pessoal

Conhecer o próprio corpo é fundamental para o prazer. Ao aceitar experimentar o beijo grego, sua parceira vai descobrir novas formas de prazer e de se entregar à ele.

Ter (muito) mais prazer

Durante a prática do beijo grego é possível estimular o clítoris com uma das mãos. Acredite, esse mix de estímulos em regiões variadas só faz o prazer ser ainda maior. Você também pode incrementar a prática com vibradores ou géis aromáticos comestíveis.

Aumenta a intimidade entre o casal

O sexo por si só é um ato extremo de intimidade. O beijo grego é o ápice dessa intimidade. Um casal que decide aderir a prática, sem frescuras, sem tabus, se sente mais próximo um do outro. É como se os dois se entregasse em busca do prazer máximo.

Esquenta o relacionamento

A prática do beijo grego também é uma forma de tirar o relacionamento da rotina. E por mais que tenha falado apenas de uma posição, é possível explorar bastante: de quatro, em pé, no sofá, 69… o limite é a imaginação e vontade do casal.

Não afeta a masculinidade

Vamos falar sobre isso sim!

Apreciar receber o beijo grego ou qualquer outro estímulo anal no sexo não tem nada a ver com orientação sexual. Um homem que aceita aderir a prática do beijo grego com a parceira apenas está em busca de sentir mais prazer na relação.

Sem vergonha e sem tabus o sexo fica ainda melhor.

Espero que você tenha gostado do artigo e esteja pronto para ter essa experiência com sua parceira. Um abraço e até a próxima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *