Veja a dieta mais óbvia para conquistar um tanquinho

É fato que, atualmente, os homens se preocupam mais com a sua aparência do que em outros tempos. Aquele papo antigo de “barriga de chopp” e, até mesmo, o mais recente “gordinho gostoso”, já não são mais tão bem aceitos como em tempos atrás. As exigências por um corpo legal e uma barriguinha chapada são frequentes e se você é um daqueles caras que já tentou conquistar um tanquinho, deve se lembrar do quanto isso é complicado.

É muito comum ouvir pessoas reclamarem que apesar de se dedicarem a fazer muitos exercícios abdominais, muitas vezes, não alcançam resultado algum. Isso se deve ao fato de que o abdômen trincado não depende exclusivamente da quantidade de exercícios localizados que se faz, mas também (e principalmente) pela dieta alimentar que o indivíduo tem.

Afinal, entre a pele e os músculos do abdômen, existe uma boa camada de tecido adiposo que, se presente em grande quantidade, impedirá a aparência do tão desejado tanquinho.

Então, se você quer mesmo ter uma barriga trincada, é necessário levar a sério a sua dieta, focando principalmente na perda de gordura localizada, pois é ela quem irá determinar se o seu tanquinho merece ou não ser visto! Veja como fazer isso da melhor forma:

Coma muita proteína

As proteínas são a matéria prima para o desenvolvimento e crescimento muscular. Dessa forma, se não estiver presente nas quantidades suficientes nas suas refeições, não haverá resultados satisfatórios. Dê preferência por carnes brancas, como frango e peixes, que apresentam menor quantidade de gordura do que as carnes vermelhas.

Diminua o consumo de carboidratos simples

A fonte de energia primária do organismo é o carboidrato. Na sua ausência são utilizados os lipídeos e, em último caso, as proteínas. Assim, logo após a ingestão de uma refeição, o organismo consumirá, de imediato, os carboidratos necessários, sendo o restante armazenado para uso posterior.

Dessa forma, ao criarmos reservas de energia pelo excesso de carboidratos, o organismo poupa a queima de lipídeos (gorduras) que se acumulam, aumentado a quantidade de tecido adiposo em locais específicos, como o abdômen, por exemplo.

Então, uma dieta pobre em carboidratos estimula o organismo a produzir energia por meio da queima de gordura, auxiliando na redução da quantidade de tecido adiposo.

Reduza a ingestão de gorduras ruins

A ingestão de gorduras também é importante para o bom funcionamento do organismo, sendo essencial para a síntese de alguns hormônios sexuais, por exemplo. No entanto, deve-se substituir o consumo de gorduras saturadas e trans por gorduras monoinsaturadas, como as que estão presentes em azeites de oliva extravirgem e nas castanhas, por exemplo.

Evite fast-foods e industrializados

Em geral, fast-foods, alimentos industrializados e embutidos são ricos em gorduras saturadas que se acumulam no organismo, além de proporcionarem o desenvolvimento de aterosclerose (formação de placas de gordura nas artérias). Esses alimentos também contêm muito sal que, por sua vez, retém muita água, dando a sensação de estufamento e dificultando a aparência da musculatura do abdômen.

Portanto, não há segredo e nem receita milagrosa. Se quiser ter uma barriga tanquinho deverá ter muita disciplina e dedicação, sendo necessários muita malhação e, principalmente, uma dieta adequada.

Gostou das nossas dicas? Curta nossa página no Facebook e fique por dentro de mais assuntos abordados aqui, no Macho em Série!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *