Conheça o impressionante legado de Hugh Hefner, o criador da revista Playboy

O criador da revista Playboy, Hugh Hefner, faleceu ontem (27), aos 91 anos. O cara certamente teve uma das vidas mais sensacionais e invejadas de todos os tempos.

Você certamente já viu alguma foto dele cercado das mais maravilhosas coelhinhas da Playboy. Se a memória tá fraca, nós vamos te ajudar:

hugh hefner

Hefner ficou mundialmente conhecido por inspirar e acompanhar a revolução sexual dos anos 60 e 70, usando uma proposta extremamente ousada para a época: criar uma publicação que juntasse ensaios de belas mulheres nuas com entrevistas e entrevistas reveladoras, além de outros conteúdos do universo masculino.

Hoje, nós vamos falar mais sobre o seu imenso legado!

Hugh Hefner e o nascimento da Playboy

Hugh Hefner nasceu em Chicago, no dia 9 de abril de 1926. Pode parecer irônico, mas o cara é filho de pais protestantes e conservadores, que descendem de patriarcas puritanos do estado americano de Massachusetts.

Desde novo, já demonstrou interesse pelo ramo jornalístico e criativo. Os primeiros empregos relevantes na área foram na editora Publisher’s Development Corp. e na revista infantil Children’s Activities.

A partir daí, Hefner decidiu que criaria sua própria publicação e não trabalharia mais para terceiros. Sua ideia era uma revista masculina mais sofisticada e voltada para a geração pós-guerra, visando os ares modernos que ele almejava para os Estados Unidos.

Para criar a Playboy, ele angariou cerca de 8 mil dólares com empréstimos e penhores. A revista foi lançada em 1953 tendo a Marilyn Monroe como capa.

Ela foi às bancas sem número de edição, pois Hefner ainda não tinha certeza se a continuação seria garantida ou não. Para a nossa alegria, houve continuidade.

Parte da sua inspiração para a criação dessa revista legendária foi notar a popularidade de publicações com pin-ups no Exército, enquanto Hefner estava servindo. Ele acreditava que os homens poderiam até se atrair pelas belas mulheres da capa, mas seriam fiéis leitores pela qualidade do conteúdo jornalístico da revista. E assim foi, durante mais de 60 anos.

Durante décadas, a Playboy foi publicada mensalmente, apresentando a seus leitores uma mulher de capa na revista, a playmate do mês, assim como uma entrevista e reportagens sobre assuntos diversos do universo masculino. Um dos maiores destaques da revista foi o fato de ser pioneira na exibição de ensaios fotográficos de mulheres nuas.

O símbolo escolhido para a revista foi o de um coelho. Segundo Hefner, o coelho é como o playboy no mundo animal: sofisticado e gosta bastante de sexo.

• Leia:  5 dicas para se tornar o mestre do sexo oral 

O sucesso da Playboy pelo mundo

Hugh Hefner sempre sonhou alto. E permanecer dentro dos limites dos Estados Unidos nunca foi sua intenção. Dessa forma, a primeira edição internacional da Playboy foi lançada na Alemanha, no ano de 1972.

hugh hefner

A revista chegou a ter versões em 33 países, em 30 idiomas e, só nos EUA, chegou a  uma circulação de 5,6 milhões de exemplares. A edição brasileira foi criada em 1975 pela Editora Abril. Na época, seu título era “Revista do Homem” pelo censura do governo militar ao nome Playboy, que só passou a ser usado na capa da publicação em 1978.

Parece piada, mas segundo o Código Penal Brasileiro, a fabricação de revistas com material obsceno com finalidades comerciais é proibida, de acordo com o artigo 234. No entanto, tal dispositivo legal não é aplicado na prática. Nem um pouco.

As namoradas mais gatas de Hugh Hefner

Hugh Hefner se casou pela primeira vez em 1949, com uma moça chamada Mildred Williams. Os dois se conheceram na faculdade e tiveram dois filhos, mas o casamento acabou quando Hefner entrou para as Forças Armadas.

Barbi Benton, ex-modelo, atriz e cantora também namorou Hugh Hefner, entre os anos de 1969 e 1976. Ela conheceu o criador da Playboy aos 18 anos, quando começou a trabalhar com ele no programa “Playboy After Dark”. Na época, Hefner tinha 42 anos.

O relacionamento mais duradouro de Hefner foi com Kimberley Conrad, de 1989 até 2010. Os dois tiveram dois filhos, entre eles Cooper, atual diretor criativo da Playboy.

hugh hefner

Hefner tinha verdadeira adoração por loiras. A grande maioria de suas namoradas eram loiras, e foi o caso também de Holly Madison, Kendra Wikinson e Bridget Marquardt. Seu relacionamento com Kendra foi o que durou menos tempo: apenas quatro anos, enquanto com Bridget e Holly durou sete anos.

A última mulher de Hugh Hefner foi a modelo Crystal Harris, atualmente com 31 anos. Ela foi coelhinha da Playboy, e estrelou a capa da revista em dezembro de 2009. Eles se casaram em 2012, e permaneceram juntos até sua morte.

E, por falar em sua morte, o motivo foram causas naturais. A confirmação foi feita pela conta oficial da revista no Twitter. O anúncio da morte de Hefner no Twitter foi acompanhado de uma frase do empresário: “A vida é muito curta para viver o sonho de outra pessoa”.

Seu filho, Cooper Hefner, deu uma declaração:

“Meu pai viveu uma vida excepcional e impactante. Defendeu alguns dos movimentos sociais e culturais mais importantes do nosso tempo, na defesa da liberdade de expressão, dos direitos civis e da liberdade sexual. Ele definiu um estilo de vida”.

E quem somos nós para discordar, não é mesmo?

Se você gostou do artigo de hoje, deixa um comentário no campo abaixo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *