O que é a reposição de testosterona e quando você deve fazer o tratamento

A reposição de testosterona é um assunto repleto de dúvidas para os homens. É fato que o consumo por produtos com testosterona aumentou significativamente nos últimos anos. Porém, a maioria dos homens que utilizam esses produtos não necessita realmente deles.

Em contrapartida, os homens que efetivamente sofrem com a deficiências do hormônio optam por não realizar o tratamento.

A testosterona é o principal hormônio masculino. Ela é responsável pelo desenvolvimento das características do corpo do homem como o crescimento de pelos. O hormônio também é responsável pelo desenvolvimento dos órgãos sexuais e das características sexuais secundárias como libido, ereção e a produção de espermatozoides.

Além disso, a testosterona também ajuda no desenvolvimento muscular e a ter ossos mais fortes, a manter o coração saudável, a controlar o peso, a melhorar a qualidade do sono, a ter mais força e melhorar o humor, entre outros muitos benefícios.

Portanto, está mais do que claro como é importante manter os níveis do hormônio regulados. Provavelmente, é por causa disso que os homens têm buscado formas artificiais de reposição de testosterona.

Mas a verdade é que essas formas de reposição de testosterona podem não ser a melhor opção. E pior, elas podem trazer efeitos negativos para o homem.

Por que é necessária a reposição de testosterona?

Antes de entender como funciona a reposição de testosterona, é preciso entender porque ela se faz necessária.

A testosterona é fabricada naturalmente pelo corpo, tanto nos homens quanto nas mulheres. A diferença é que nas mulheres os níveis do hormônio são até trinta vezes menor do que em nós, homens.

Conforme envelhecemos, naturalmente nosso corpo diminui a produção do hormônio. É a chamada andropausa.

Além da andropausa, que é um processo natural do corpo, há o hipogonadismo. O hipogonadismo é uma síndrome que não tem relação nenhuma com a idade, podendo atingir todos os homens. O hipogonadismo é dividido em primário e secundário.

reposição de testosterona

No hipogonadismo primário os testículos passam a produzir pouca ou nenhuma testosterona. Já no secundário o problema se localiza na hipófise, glândula também responsável pela produção do hormônio.

Ambas as deficiências hormonais vêm acompanhadas de sintomas como perda de massa óssea e muscular, dificuldade de ereção, baixa libido, distúrbio do sono, alterações repentinas de humor, queda de cabelo, infertilidade e problemas cognitivos.

Nesses casos sim, a reposição de testosterona pode ser feita. O objetivo é aliviar os sintomas causados pelas deficiências hormonais no organismo, melhorar a função sexual, aumentar a disposição, a vitalidade e, consequentemente, a sensação de bem-estar.

Porém, a reposição de testosterona somente deve ser feita através da indicação de um médico. Para identificar se de fato há uma baixa dos níveis hormonais no organismo, é necessário exames clínicos e laboratoriais. Após o diagnóstico, o médico irá indicar o tipo de tratamento mais adequado.

Alternativas naturais à reposição de testosterona

Muitos homens não sabem, mas existem outras alternativas para aumentar a produção do hormônio no corpo. Suplementos naturais a base de plantas e ervas são os mais comuns e mais eficientes para isso.

A vantagem desses suplementos em relação à reposição de testosterona é que eles fazem o seu corpo trabalhar por si só, tornando-o uma fonte natural do hormônio. Veja bem, quando seu corpo recebe testosterona de uma fonte externa, isso faz com que ele pense “se está vindo de fora, então eu não preciso mais fabricar”.

Agora, quando você estimula seu próprio corpo a produzir mais hormônio, isso acaba por tornar a reposição de testosterona desnecessária. Através desses suplementos, seu corpo passa a produzir sozinho o hormônio e logo você é capaz de desfrutar de todos os benefícios que ele te proporciona.

E mesmo no caso de homens que sofrem com síndromes como a andropausa ou o hipogonadismo, os suplementos se mostram igualmente eficazes. E por ser um produto natural, não existem contraindicações ou efeitos colaterais negativos.

O uso do suplemento também não precisa, necessariamente, estar condicionado à baixa taxa de hormônio. Homens que não apresentam nenhum sintoma de baixa testosterona podem fazer uso normalmente, pois não há contraindicações.

 

reposição de testosterona

Para conhecer mais sobre os benefícios dos suplementos naturais para produção de testosterona, clique aqui.

Principais formas de reposição de testosterona

Como falamos, a reposição de testosterona somente deve ser indicada somente pelo médico. É preciso que sua necessidade seja comprovada através de exames clínicos. Fora isso, se você decidir usar a reposição hormonal por conta própria, é bem provável que tenha mais problemas do que solução.

Níveis de testosterona acima do normal pode afetar diretamente o nosso lado psicológico e físico também. Alguns dos principais sintomas são: aumento dos níveis de estresse, depressão, impulsividade, raiva, variação de humor, encolhimento dos testículos e baixa contagem de esperma.

Portanto, antes de optar por alguma forma de reposição de testosterona, converse com seu médico sobre a real necessidade. Após os exames e a comprovação do diagnóstico, somente ele será capaz de indicar a melhor forma de reposição hormonal, que geralmente é em gel, adesivo ou injeção, bem como a dosagem correta.

Testosterona em gel: regula os níveis do hormônio em questão de horas. Normalmente é aplicada no abdômen, braços ou nas costas.

Adesivo de testosterona: indicados tanto para homens quanto para mulheres, eles ajudam a equilibrar os níveis de hormônio no corpo. Seu efeito não é tão imediato como o gel, podendo o tratamento demandar meses de uso. Isso acaba deixando a opção financeiramente inviável.

reposição de testosterona

Testosterona injetável: muito requisitada nos ambientes de academia. Os praticantes de musculação fazem uso dessa forma de reposição de testosterona para intensificar os ganhos e turbinar os resultados.

Como aumentar a testosterona de forma natural

Diante dos riscos da reposição de testosterona, é possível chegar a conclusão de que a melhor forma de manter a produção do hormônio em níveis adequados é através de alternativas naturais.

Os suplementos que falamos anteriormente podem ser alinhados à uma dieta balanceada e à prática de exercícios. Somente isso já será capaz de elevar a produção natural do hormônio no seu corpo e te proporcionar inúmeros benefícios como:

  • Aumento da libido;
  • Aumento da força muscular;
  • Perda de gordura;
  • Melhora na disposição;
  • Aumento do desempenho sexual;
  • Ereções mais potentes e duradouras;
  • Aumento da virilidade;
  • Longevidade;
  • Aumento da fertilidade;
  • Melhora da performance atlética;
  • Previne a ejaculação precoce.

Alimentos ricos em magnésio, zinco, ômega 3 e vitaminas A, C e D são ótimos para incentivar seu organismo a produzir mais testosterona. Uma dieta rica nessas vitaminas e minerais, alinhada à musculação ou outros treinos de força, e suplementos naturais são exatamente o que seu corpo precisa para bombar a produção do hormônio.

Além disso, hábitos de vida saudáveis também contribuem. Evite bebidas alcoólicas e corte o cigarro, tenha boas noites de sono, evite o estresse, diminua o açúcar, o café e controle o peso. Você vai notar como a mudança de hábitos faz bem não só para o equilíbrio hormonal, mas também para a sua saúde e o seu desempenho sexual.

Ficou alguma dívida? Deixe para a gente nos comentários ou envie para [email protected].

Um abraço e até breve.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *