O que você conhece sobre o hormônio testosterona? Conheça os mitos e verdades!

Se você ainda acha que testosterona é exclusividade do Vin Diesel e outros fortões das telonas, está muito enganado.

Além de desenvolver a virilidade masculina – deixando você veloz, furioso, barbado e cheio de músculos – esse hormônio é responsável pela regulação da libido e do bem-estar.

Ou seja, a testosterona está mais presente no seu dia a dia do que imaginava, seja te injetando ânimo pra levantar da cama e encarar uma segundona braba ou te dando (muita) disposição para enfrentar a TPM da namorada. Que tal conhecer agora alguns mitos e verdades sobre o chamado TST?

SÓ HOMEM TEM TESTOSTERONA?

Mito! Da próxima vez em que enrolar sua namorada, pense nisso quando estiver prestes a tomar um forte tapa na orelha: as mulheres apresentam, sim, testosterona livre no sangue, ainda que em quantidade quase trinta vezes menor que o homem.

O que você conhece sobre o hormônio testosterona? Conheça os mitos e verdades!

Apesar do TST ser conhecido como hormônio sexual masculino, ele também tem grande utilidade para o controle do desejo sexual feminino e do aumento da massa muscular das saradonas.

Leia também: 3 Atitudes que te tornam um macho alfa

DISFUNÇÃO ERÉTIL TEM A VER COM BAIXA DE TESTOSTERONA?

Verdade! Agora você tem uma boa desculpa para explicar o fiasco da noite passada!

Se por acaso falhou justo na hora H, pode não ser em função de ansiedade ou inexperiência, mas por causa da deficiência de testosterona no organismo.

A disfunção erétil tem tudo a ver com a falta de testosterona no seu corpo.

Níveis baixos do hormônio podem fatalmente interferir no interesse sexual, transformando-se em falta de libido e, por fim, resultando na temida brochada.

Se for esse o seu caso, procure logo um endocrinologista e experimente melhores performances na cama.

QUEDA DE TESTOSTERONA? SÓ DEPOIS DOS 40!

Mito! Apesar de estudos científicos comprovarem a queda de mais ou menos 1% do nível de testosterona no corpo do homem a partir dos 40 anos – como se fosse uma espécie de “menopausa” – há inúmeros casos de jovens, aparentemente saudáveis, que apresentam baixa no hormônio.

É um mito quando dizem que a testosterona reduz após os 40.

Níveis reduzidos de TST na rapaziada devem ser devidamente diagnosticados por um endocrinologista, que identificará a causa e prescreverá a medicação adequada.

Leia também: 4 Erros Fatais ao Conversar com uma Mulher por WhatsApp

INJETAR TESTOSTERONA SINTÉTICA PODE CAUSAR CÂNCER?

Depende. Embora não haja consenso sobre a questão, fato é que muitas pesquisas apontam a relação entre reposição hormonal e alguns tipos de câncer, como o de mama e o de próstata.

Por isso, a aplicação de compostos como Nebido deve ser prescrita e acompanhada pelo médico especialista.

Procure obter produtos naturais e que tenham indicação medica ou de profissionais confiaveis.

Em busca de corpos esculturais, muitos atletas chegam a falsificar receitas para fazer uso indiscriminado de testosterona sintética, o que, além de ser crime, pode ter outras graves consequências para a saúde, como a infertilidade.

Agora que você tem uma melhor dimensão de como a testosterona é capaz de influenciar na sua qualidade de vida, não deixe de procurar a orientação de um especialista caso apresente alguns dos sintomas da deficiência do hormônio, como falta de vigor e apetite sexual, desânimo, memória fraca e músculos flácidos.

Tem mais alguma dúvida sobre o efeito da testosterona sobre o corpo? Qual? Conta pra nós e nos ajude a enriquecer esse post!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *