7 lições do poker que podemos direcionar para a vida

O poker pode ser considerado um dos esportes mais ecléticos e didáticos do mundo. Engana-se quem pensa que apenas ricaços, famosos e sortudos podem se sentar em uma mesa para colocar suas contas bancárias e a própria sorte à prova.

Muito pelo contrário! Essa modalidade do baralho é muito mais do que um jogo de cartas e, pessoas de qualquer idade, classe social ou nível de habilidade — de amadores a profissionais — podem se aventurar em uma disputa.

Porém, somente saber as regras do jogo não basta, é preciso ter muito autocontrole, atenção, habilidade estratégica, leitura de situação e uma dose de ousadia para blefar com êxito.

Diante de tudo isso, as lições empregadas e aprendidas em uma mesa de poker podem ser aplicadas em diversas situações de nosso dia a dia pessoal, profissional e até amoroso. Confira como:

Aprenda a interpretar situações

Antes de qualquer coisa, um bom jogador de poker — empreendedor ou macho alfa — precisa saber ler a situação na qual está envolvido: o comportamento e as reações de seus adversários — ou público-alvo —, seja ele qual for — clientes, concorrentes, fornecedores, equipe de trabalho e até mesmo as mulheres —, antes de dar o bote ou planejar a sua próxima jogada.

E nunca os subestime, pois você não sabe quem está lá do outro lado da mesa.

Tenha sempre um plano

Após ler o jogo e, principalmente, as características de seu adversário, você precisa elaborar um plano de ação para se dar bem.

Analise todas as variáveis possíveis da mesa e crie uma estratégia que se encaixe nessas características para transformar possibilidades em oportunidades, controlando os riscos existentes.

Arrisque-se

No jogo, no amor, na vida pessoal e profissional quem arrisca pouco na maioria das vezes não sai do lugar. É preciso arriscar, blefar e, em muitos casos, dar all win para conquistar algo grandioso.

Isso também torna o jogador menos previsível e com mais alternativas. Mas fique atento para não arriscar-se à toa e cair em armadilhas sem necessidade. Se sua mão não estiver nada boa, dê um check ou fold. Passe a vez ou abandone o jogo naquela rodada.

Saiba jogar com aquilo que tem em mãos

Esse é outro grande trunfo do bom jogador. Saber jogar com aquilo que tem e adaptar-se ao ambiente em que está inserido o deixa em vantagem perante os demais. E saber tirar proveito dessa condição é ainda melhor.

Saiba perder

Você nunca irá vencer sempre e precisa ter isso bem claro em sua mente. Essa é uma das máximas do poker e da vida. Porém, você pode sair fortalecido da derrota, aprendendo com ela.

Veja onde errou, tire lições desse “tropeço”, mude a sua estratégia e evite repetir esse engano. Isso vale para todos os setores de nossas vidas.

Controle as suas emoções

O poker, assim como os relacionamentos, são jogos da mente! E, para tomar certas decisões críticas, é necessário ter cautela, frieza e coragem para seguir apostando alto em algo arriscado ou para dar fold depois de ter investido pesado.

Mas controle suas emoções e tome cuidado para que seu adversário não perceba suas intenções ou sua próxima jogada, pois isso tira toda sua vantagem. Controle-se!

Gerencie as suas finanças

E, por fim, nunca gaste mais do que tenha ou aposte tudo em algo arriscado demais. No jogo da vida é preciso ter disciplina para não meter os pés pelas mãos e ficar no vermelho antes da hora.

Por todos esses fatores, o poker é um jogo que todos deveriam aprender para poder jogar com os amigos em um clima bastante descontraído, pois, principalmente de maneira amadora, é possível assimilar esses conceitos e pôr à prova o seu controle emocional e a sua ousadia, sem precisar se preocupar com o lado financeiro e os riscos inerentes a ele, mas que certamente aflorarão essas características em você.

E você, qual é a grande lição que tira do poker para a sua vida? Comente com a gente! Queremos saber a sua opinião!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *